Jung

Encontros

A Psicologia nos permite ir de encontro a alma... pois ela pode ser tão doce como uma poesia e tão profunda que nos promove a consciência.

A metáfora é uma de suas linguagens, assim como o sonho, os contos, os mitos, os desenhos...

A conversa, a troca, que acontece na terapia é inigualável a qualquer outro contexto de relação, por isso o papel do psicólogo deve ser tão valorizado, pois não há outro como esse.

E assim, aparece outro instrumento de se chegar a alma daquele que procura a psicologia para encontrar o seu caminho, a Astrologia.

Segundo Jung em O Segredo da Flor de Ouro ([1929] 1990):

"A Astrologia merece o reconhecimento da Psicologia, sem restrições, pois representa a soma de todo o conhecimento da Antiguidade".

E no livro Sincronicidade ([1972] 2002), Jung diz:

"Como psicólogo, interesso-me sobretudo pela luz que um mapa natal lança sobre certas complicações no caráter. Em casos de difícil diagnóstico psicológico, eu normalmente uso o mapa natal a fim de obter um outro ponto de vista de um ângulo completamente diferente. Devo dizer que muito frequentemente dados astrológicos elucidaram certos pontos que de outra forma teriam sido impossíveis de entender."


quinta-feira, 6 de maio de 2010

Astro - MARTE

Este planeta na Astrologia é o símbolo que representa uma energia de força, de masculinidade, de vontade, de expressão, de coragem. Dependendo dos aspectos que o envolvem, pode denotar ímpetos de raiva no indivíduo em questão, pode mostrar quais situações em que as discórdias aparecem, também indica onde este indivíduo age sem precisar de estímulos, liderando a situação.
No mapa do homem, Marte mostra como este homem exerce sua masculinidade e no mapa da mulher aponta algumas características de homem que ela procura.


Na mitologia greco-romana Marte simboliza a guerra e o sangue. Na Grécia era apreciado em Esparta, conhecido como um deus brutal e agressivo. Em Roma era protetor agrícola e depois transformou-se em protetor das conquistas romanas. Aparecia sempre acompanhado por seus dois filhos: Fobos ( o medo) e Deimos (o terror), mas quase sempre perdia suas lutas. Teve vários amores à força, pois não aceitava ser rejeitado. O mais famoso foi com Vênus, com quem teve Eros e Harmonia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget