Jung

Encontros

A Psicologia nos permite ir de encontro a alma... pois ela pode ser tão doce como uma poesia e tão profunda que nos promove a consciência.

A metáfora é uma de suas linguagens, assim como o sonho, os contos, os mitos, os desenhos...

A conversa, a troca, que acontece na terapia é inigualável a qualquer outro contexto de relação, por isso o papel do psicólogo deve ser tão valorizado, pois não há outro como esse.

E assim, aparece outro instrumento de se chegar a alma daquele que procura a psicologia para encontrar o seu caminho, a Astrologia.

Segundo Jung em O Segredo da Flor de Ouro ([1929] 1990):

"A Astrologia merece o reconhecimento da Psicologia, sem restrições, pois representa a soma de todo o conhecimento da Antiguidade".

E no livro Sincronicidade ([1972] 2002), Jung diz:

"Como psicólogo, interesso-me sobretudo pela luz que um mapa natal lança sobre certas complicações no caráter. Em casos de difícil diagnóstico psicológico, eu normalmente uso o mapa natal a fim de obter um outro ponto de vista de um ângulo completamente diferente. Devo dizer que muito frequentemente dados astrológicos elucidaram certos pontos que de outra forma teriam sido impossíveis de entender."


quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Astrologia

A Astrologia, diferente do que a maioria considera, nasceu junto com a Astronomia em tempos imemoráveis por nós mesmos. Este tempo era um tempo que não conhecemos. Um tempo em que o ser humano era integrado com a natureza, com seus ciclos naturais, com suas observações e pensamentos ligados com as plantas e os animais, os ciclos da Terra, do Sol, da Lua e de todos os outros planetas que podiam ser observados no céu.

Assim, pela concepção deste ser humano que hoje em dia nas grandes cidades nem tal sombra é fácil de encontrar, eles foram percebendo que quando um filho nascia numa determinada data, em determinado horário, quando a Lua estava mais próxima de Venus, entre outras influências, esta pessoa se desenvolvia de um forma característica daquela época, daquele dia, daquele horário.

Veja bem, é dificil para nós entender exatamente esse processo, tente se lembrar das histórias que escutamos do passado da humanidade. Das tribos onde o conhecimentos era passado oralmente de pai para filho, onde a familia com mais descendentes era a mais forte, de como as pessoas dependiam do tempo para fazer viagens longas, para plantar, para colher, para viver.
Pois bem, é nesse tempo que a Astrologia e a Astronomia nasceram.

Há indícios desse conhecimento nos povos da Suméria, Babilônia, Egito, Mesopotâmia, Grécia, India, etc., sendo que os primeiros indícios datam de 15 mil a.C.
Portanto, durante milênios a astrologia e a astronomia foram respeitadas e seguidas por grandes sábios, estudiosos, sacerdotisas etc.

O que acontece e a maioria desconhece, é que a Astrologia leva em consideração a posição aparente dos corpos celestes vistos de certo local da Terra em um dado momento, a isso se equivale o Zodiaco Tropical que serve de base para a interpretações dos mapas. Diferente da Astronomia que leva em consideração a posição real das constelações no céu.

O Zodíaco tropical é um sistema que leva em conta tanto o Equinócio de primavera do hemisfério norte como a entrada do signo de Áries, iniciando o ano astrológico. Isso significa que a astrologia tradicional não utiliza as posições das constelações como na astronomia e sim as estações do ano e os ciclos naturais para definir os períodos do ano astrológico. O ano astrológico é dividido em 12 signos de 30 graus cada um.

Somente recentemente em nossa história, aproximadamente no ano de 325 d.C. com o Concílio de Nicéia o Cristianismo além de já ser a religião ocidental com maior poder coibiu qualquer prática, crença e costumes que não fossem assumidos pela Igreja como verdadeiros. Houve então ataques e perseguições a tudo que não estivesse alinhado com o pragmatismo da Igreja, que tomava naquele período a direção política e religiosa das nações. Então somente em alguns poucos povoados e através de alguns estudiosos que já tinham o conhecimento é que a Astrologia continuou a ser estudada e respeitada. Isso ainda durou anos, até que em torno de 1600, na era do racionalismo, revolução copérnica, houve o maior declínio desse estudo.

Somente nos anos 90 que a Astrologia retomou seu fôlego, houve movimentos de reaver este conhecimento tão valioso à humanidade. A informação vem sendo difundida através de escolas por todo o mundo, proporcionando mais entendimento e clareza sobre os acontecimentos da vida.

Um comentário:

  1. menina do ceu ...vc colocou meu nome ....bah eu tenho 1 grupo q se chama centro de referencia e estudos sobre a consciencia humana e 1 blg no somos todos uma e 1 blog no spaces ( enCaminhar ) mas nada eu sei fazer muito bem ...pois vc sabe q sou do tempo q ainda existia carnaval de rua !... mas quero te aconselhar ... nao q eu saiba muito ....mas sempre e bom ficar sabendo....e bom q verifiques o teu texto ! podem existir erros de portugues ( de escrita ) e ai nao sei se da pra arrumar ! mas amei q vc e corajosa e linda ! como vai o meu amigao?????1 beijo enorme ! qdo vces vem me visitar ???? beijos ivone

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget